CRUZAMENTO

(Objeto cartográfico)—

A junção dos planos dá origem a novos objetos, novos volumes. Nesse sentido, tem início um experimento cartográfico. Através do uso de fotografias de 10 cm x 15 cm, através de certa ironia e ludicidade, experimentei a construção de novos mapas de camadas entrecruzadas que, invariavelmente, apesar de reais nunca ficam evidenciadas e agrupadas. Foi dessa constatação que surgiu o cruzamento de duas ruas/avenidas que, apesar de separadas na malha urbana e na Geografia Física, encontram-se fortemente ligadas pelos laços políticos, econômicos e culturais (principalmente sob a ótica epistemológica dos neocolonialismos). Nesse experimento, de um lado temos Wall Street em Nova Iorque, EUA, uma das ruas mais ricas do mundo, enquanto de outro lado temos Samora Machel av., umas das principais avenidas de Harare, capital do Zimbabwe, um dos países mais pobres do mundo.

Enquanto experimentação, o processo de trabalho foi elaborado como uma espécie de suporte que permita a escolha de imagens que podem ser feitas in loco, apropriadas, recortadas, impressas, coletadas na internet, e que façam um duplo jogo paradoxal, o primeiro de cunho formal que parte da junção de dois objetos tipicamente bidimensionais, dois planos, mas que entrelaçados dão origem a um terceiro objeto tridimensional, assim como um jogo conceitual que, em uma mesma matéria, une significantes aparentemente desconexos.

Concepção e realização artística / Conception and artistic director / Création et direction artistique Diego Kern Lopes

Cruzamento (Objeto cartográfico)

Diego Kern Lopes

Objeto

Duas fotografias cruzadas

10 x 15 cm - cada fotografia

Vitória

2014